10 tendências de design gráfico para 2021


LER ARTIGO
 
Jan. 07

10 tendências de marketing digital para 2021

 

2020 chegou (finalmente) ao fim. Ufa! Quem estava farto deste interminável ano ponha o dedo no ar!
Tenhamos gostado mais ou menos de 2020, a verdade é que foi um ano de enormes desafios no mundo digital. Teletrabalho, compras online, lives, videochamadas… tudo se tornou familiar, não é mesmo? E que desafios reservará 2021 para os profissionais de Marketing?


Sempre atenta, a equipa Boomer reuniu aquelas que já são consideradas as tendências de Marketing Digital para este ano, fruto dos novos hábitos que a pandemia trouxe à vida dos consumidores e das empresas.

 

1. Redes sociais… todas elas!

Com o teletrabalho, o lockdown e até o isolamento profilático em alguns casos, as redes sociais afirmaram-se ainda mais enquanto forma simples e célere de comunicarmos uns com os outros. Assim, a estratégia de social media das empresas deve ser uma prioridade para este ano. Facebook, Instagram, LinkedIn e Youtube serão as principais plataformas sociais de 2021, mas o TikTok e o Reels têm vindo a crescer. Aproveite e espreite os 5 mitos associados às redes sociais e que já aqui tivemos oportunidade de explorar!

 

2. Vídeo: use, mas não abuse!

Nada substitui o contacto real mas, quando tal não é possível, o vídeo é o formato que mais se aproxima dessa interação. Ele prende o consumidor e vários estudos indicam que, em 2021, em média, cada utilizador passará 100 minutos por dia a assistir a este tipo de conteúdo. Já num dos nossos artigos anteriores, Tendências de Marketing Digital 2020, tínhamos alertado para esta realidade.

 

3. Eventos virtuais, experiência em tempo real e interação

Foram vários os setores que, no ano passado, apostaram nos eventos online (como o caso das exposições virtuais e das feiras). Esta tendência veio para ficar. Contudo, assistir a um concerto através do telemóvel, por exemplo, não é o mesmo que estar lá presencialmente. Para aproximar o máximo possível os espetadores da experiência real, a preferência recairá sobre os diretos, idealmente em vários canais em simultâneo e incentivando quem assiste a interagir.

 

4. Conteúdo efémero e/ou nostálgico

O conteúdo efémero, tal como as stories (duração de 24 horas), tem atraído a simpatia dos utilizadores. Este conteúdo permite obter uma resposta rápida por parte do público e gera bastante interação. Outra das tendências para 2021 está ligada ao marketing de nostalgia, afinal, quem não gosta de reviver boas memórias? Podem resgatar-se músicas, filmes ou até mesmo embalagens do passado.

 

5. E-commerce

Em 2020, o comércio eletrónico bateu recordes, seja entre empresas, seja na relação empresas-consumidor. Se até aqui o e-commerce era uma opção, em 2020 virou uma preferência que veio para ficar. Quanto mais personalizável for a experiência de compra, melhor!

 

6. SEO Local

Nos últimos meses, quantas vezes ouviu a frase “apoio o comércio local”? Essa é uma preocupação que se encontra generalizada. 9 em cada 10 experiências online, durante 2020, tiveram início em motores de busca e as pesquisas locais foram as que mais aumentaram. Tire partido de ferramentas (grauitas) como o Google My Business.

 

7. E-mail marketing

Os anos mudam, mas há ferramentas que continuam do nosso lado! O avanço tecnológico permitiu aperfeiçoar a personalização e automação do e-mail marketing, uma das estratégias mais eficientes na hora de captar novos possíveis clientes. Não o desperdice!

 

8. Chatbots

Já percebemos que automação será uma das palavras-chave do marketing em 2021. Embora os chatbots não sejam uma novidade, eles melhoram efetivamente a experiência do cliente e reduzem a pressão sobre a equipa de atendimento ao cliente. São ainda ótimos para a geração de leads, aumentam o envolvimento do cliente, permitem o acompanhamento do cliente 24h/dia e permitem obter dados valiosos sobre o seu público e o que o motiva.

 

9. Partilha de conteúdo relevante

Todos (ou quase todos, vá!) marcamos presença em várias plataformas, quer a nível pessoal, quer a nível profissional e, consequentemente, estamos assoberbados de informação. A tendência será para o consumidor se tornar mais exigente e privilegiar fontes credíveis. O Google Discover é uma das plataformas mais usadas na hora de se fazer uma pesquisa. Assim, as empresas devem investir na produção e divulgação de conteúdos informativos recorrentes, que sejam alvo de destaque no Google Discover.

 

10. User generated content (UGC)

As marcas têm vindo a perceber o poder de influência do consumidor comum, cuja experiência serve de exemplo a outros possíveis consumidores/clientes. As pessoas tendem a confiar em outras pessoas nas quais se reveem, pelo que o termo nanoinfluencer tem ganho expressividade: eles têm pequeno alcance, mas alto poder de influência por serem autênticos, próximos e confiáveis.
Segundo a Deloitte, os consumidores não só gostam de seguir as experiências dos outros, como gostam de partilhar as suas próprias experiências. Motive essa participação partilhando essas reviews, por exemplo.

 

Em suma, e se tivéssemos de resumir as nossas previsões para 2021 em poucas palavras-chave, diríamos que 2021 será sinónimo de automação, credibilidade, identificação, imediatismo e interação.

 

 

 

 

Classifique este item
(0 votos)
VER TODOS OS ARTIGOS

ARTIGOS RELACIONADOS